crianças

crianças

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Usando apresentações em sala de aula


Slides em sala de aula

O uso de slides na sala de aula como ferramenta  enriquece muito o processo ensino prendizagem, pois desperta nos aducandos o prazer em aprender , deixando o ensino com mais qualidade. Quando utilizamos os recursos de som e imagens as aulas ficam mais interessantes e completas.
Com o apoio dos slides podemos organizar nossas idéias de maneira mais clara e eficaz  quebrando a monotonia das aulas tradicionais.
Com o recurso dos  slides  nas aulas a prendizagem se torna mais significativa.
Enfim, os slides   são bem vindos para  despertar nos educandos a motivação na aprendizagem.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Tarefa VI





Meu nome é Michelle Ghirardello, leciono no segundo ano na escola Balbina. Minha intenção com o curso Proinfo é aprender mais informática e adquirir novas experiências na área ligada a educação para melhorar meu trabalho. O curso está proporcionando vários conhecimentos importântes e essenciais para os educadores, está sendo um aprendizado muito valioso, já está na reta final e tivemos um grande avanço na era tecnológica, mas temos ainda um grande caminho a percorrer  e isso vai depender na nossa vontade. A tecnologia melhora a cada segundo e temos que tentar acompanha-lá.

O curso é super interessante mas temos muito a aprender, este foi o primeiro passo, mas o aprofundamento nos estudos em informática devem ser constantes.

Quando iniciei o curso achei que íamos aprender o sistema Linux. Ainda temos que aprender a explorar mais o programa proposto(Linux), mas acho que será para o próximo curso, pois está terminando e não temos mais tempo.

No geral o curso foi excelente, gostei muito das atividades e dos temas que foram propostos.
video

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A influência da tecnologia.

A tecnologia está cada vez mais presente na vida das crianças e adolescentes. Estes estão cada vez mais cedo fazendo uso de tais artifícios, seja para se comunicar, divertirem ou servir de suporte para os estudos.
"Em torno à cultura da realidade virtual, está emergindo a geração do ponto - com, que não valoriza a história nem o contexto, porque o mundo éuma tela onde a vida se apresenta como espetáculo" (SILVA, 2004).
As brincadeiras consideradas do passado estão se extinguindo, e saindo da rotina de muitos. Soltar pipa, jogar bola na rua ou campinhos, rela-rela, polícia e ladrão, esconde-esconde, béts, etc. estão sendo esquecidas. As mais variadas diversões do passado estão sendo substituídas pelo computador.
No início dos anos 80, quando eu estava na infância, as crianças brincavam nas ruas, na terra, com bolas de gude, carrinhos, bola, soltavam pipa, brincavam de pular corda, roubar bandeira, pular mula, brincadeiras de roda, etc. A criança conseguia ficar por mais tempo brincando na rua, se divertindo e sendo criança (PREVITALE, 2006).
Os adolescentes de hoje não têm mais a inocência de antigamente. Hoje, os jovens saem para a balada atrás de paqueras, e iniciam a vida sexual mais cedo.
"As crianças começaram a perder a ingenuidade, as meninas estão sendo mães com 9, 10, 11 ou 12 anos, tendo que cuidar de outra criança, começam a ter responsabilidade mais cedo" (PREVITALE, 2006).
"O psicólogo especialista em sexologia, Carlos Boechat Filho, apontou o afrouxamento dos valores sexuais e a influência da mídia como os principais responsáveis por esse adiantamento na vida sexual dos adolescentes" (RIBETI, 2006).
De acordo com o estudo, realizado pela Universidade da Califórnia, jovens que assistem com freqüência a programas com conteúdos eróticos são duas vezes mais propensos à precocidade nas relações sexuais (PAKER, 2004).
Há algumas décadas atrás, sair que casa a noite era apenas para papear e se divertir na casa ou na rua em frente à casa de algum amigo, e voltar no máximo às 22 horas.
Naquele tempo não havia tanto interesse em ficar na frente da televisão e não havia tanta violência como vemos nos dias atuais, as crianças tinham uma infância diferente da de hoje, pois todos curtiam as brincadeiras de rua e a própria televisão não tinha tanta influência (PREVITALE, 2006).
Todas as brincadeiras citadas necessitavam da presença física dos participantes, era em muitas destas brincadeiras que surgiam novas amizades.
"As crianças já não sabem mais falar de seus sentimentos, suas aflições, seus desejos e nem fazem mais amizades, se escondem dentro de casa, parece até que a tecnologia as satisfaz" (PREVITALE, 2006).
Ultimamente, a diversão de crianças e adolescentes são jogos eletrônicos, ferramentas de mensagem instantânea uma delas é o MSN, comunidades virtuais onde a mais famosa é o Orkut.
O que alguns pais podem não perceber, contudo, é que os videogames, sendo o primeiro exemplo de tecnologia de computação aplicada à fabricação de brinquedos, foram, sem dúvida a porta de entrada das crianças para o mundo da informática (PAPERT, 1994).
Hoje a maioria dos adolescentes faz suas amizades virtualmente, na maioria das vezes sem conhecer as pessoas fisicamente. Os encontros com os grupos de amigos deixaram de ser na casa de fulano ou cicrano e passou a ser realizado virtualmente em salas de bate-papos, MSN ou Orkut.
"As pessoas estão deixando de sair de casa para se divertir com amigos e ficar em frente ao computador teclando com outras pessoas" (HANAVER, 2005).
Isso esta diminuindo o contato físico entre as crianças e adolescente, e está extinguindo as brincadeiras que eram diversões nos anos 80 e 90 e consideradas por muitos mais saudáveis. Pode-se analisar isso observando que o número de crianças e adolescentes que faziam suas brincadeiras nas ruas está diminuindo a cada dia, se já não acabou.
Há pouco tempo atrás, as crianças e adolescentes faziam suas amizades nas escolas, ruas, clubes, etc. Estas amizades eram realizadas da maneira física conhecendo as pessoas pessoalmente.
Como o passar do tempo e o avanço tecnológico, as crianças e adolescentes passaram a fazer suas amizades de maneira virtual, sem conhecer a outra pessoa pessoalmente, isso utilizando o computador.
Nas escolas, cada vez mais os alunos aderem à tecnologia para dar suporte aos estudos. Há alguns anos atrás, muitos alunos ao fazerem seus trabalhos, faziam de forma manual, escritas no punho. Hoje esses mesmos trabalhos são feitos utilizando o computador, mais especificamente editores de texto, onde esses editores fazem todo o trabalho de ortografia e gramática aos alunos.
A utilização do computador, junto a softwares de mensagens instantâneas está prejudicando a ortografia e gramáticas de muitos alunos (crianças e adolescentes). O uso do MSN gera vários vícios na escrita, percebe-se que os estudantes deixaram de escrever de forma refinada, com um bom português.A forma de escrita utilizadas nos chats esta invadindo as salas de aulas, levando os estudantes a utilizarem uma linguagem errada como "kem", "aki", "bjos" e assim por diante, fazendo que se formem profissionais incompletos para o mercado de trabalho (YURI, 2006 apud ÂNGELO, RODRIGUES, PAULA et. al.).
"Futuramente, quando nossos filhos forem crescidos teremos uma nação de analfabetos, ou então um novo português" (FONSECA, 2005).
O uso do celular virou um modismo, em alguns casos um modismo de estrema importância em outros um modismo apenas para estar atualizado com os avanços tecnológicos.
Mais que um brinquedo, o aparelho é muitas vezes um item de segurança, que permite ao pai localizar as crianças com facilidade. Aos 10, 11 anos, um celular pode ser necessário. A idade varia com a capacidade da criança em utilizar o aparelho (TIBA; ZAGURY, 2004).
Crianças e adolescentes muitas vezes adquirem o aparelho somente para estar acompanhando a tecnologia e competir com amigos qual tem mais recursos disponíveis. Já que hoje o celular não fica restrito apenas em ligações e mensagens.
Para Born (2006, p. 4), a aquisição do celular é uma questão do parece ser preciso "ter" para "parecer ser" e/ou "pertencer" a um determinado grupo ou sociedade.


Fonte: http://www.webartigos.com/articles/1871/1/A-Influencia-Da-Tecnologia-Na-Vida-De-Criancas-E-Adolescentes-Dos-Pequenos-Centros-Urbanos/pagina1.html#ixzz14PBdrfXn

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Selo e tarefa

 Eu já sonhei e estudei.
 Eu nunca deixarei de aprender.
 Eu sei que nunca saberei tudo.
 Eu quero aprender sempre.
 Eu sonho em sempre melhorar e   coloco Deus em primeiro lugar em tudo que faço em minha vida.